“Narcos” e o medo em pensar que tudo aquilo foi real

Olá, muchachos!

No capítulo de hoje, vamos falar sobre a mais nova série da Netflix, que tem feito muito sucesso e gerado bastante repercussão: “Narcos”!

O enredo gira em torno do início da comercialização da cocaína  nos Estados Unidos e na Europa, além de acompanhar a rotina e a estruturação de cartéis famosos pelo tráfico dessa droga, como o Cartel de Medellín e o Cartel de Cali. Como personagem principal, temos Pablo Escobar (interpretado brilhantemente por Wagner Moura). Ele é um colombiano humilde que almeja crescer na vida. Para tal, enxerga na criminalidade um caminho possível e mais fácil de alcançar seus objetivos.
Porém, de um fora da lei comum, ele ganha notabilidade e extrema periculosidade ao se envolver com o tráfico de cocaína. Já chegado a uma dorga (ele exportava ilegalmente maconha), Pablo vê na cocaína uma chance de aumentar, e muito, seu faturamento. Ele fecha negócio com ‘Barata’ – um dos criadores da droga, no Chile – e decide traficá-la em Miami por um alto preço. O negócio cresce absurdamente e Escobar decide assumir os lucros, juntamente com seu comparsa e primo, Gustavo (Juan Pablo Raba). Tempos depois, eles planejam a morte de ‘Barata’ e tomam a frente das operações.
Primos Metralha
 
 
Para vocês terem uma ideia da quantidade de dinheiro que esses caras ganharam ilegalmente, eles não tinham mais o que inventar para lavarem la plata, chegando a construir inúmeras casas para as pessoas carentes e a distribuir “dilmas” aos pobres. Além disso, compraram diversos policiais para acobertarem seus crimes, subornaram políticos, jornalistas e outros traficantes (construindo um verdadeiro império de poder e informação) e chegaram até a enterrar, literalmente, montantes financeiros pelos terrenos da Colômbia. Construíram casas luxuosíssimas para eles (uma delas, a Hacienda Nápoles, contava até com uma espécie de zoológico em seu interior); e, PASMEM, quando Pablo se entregou à polícia, só o fez porque poderia ficar encarcerado em sua própria “prisão”: construiu uma gigantesca cela no meio de umas montanhas com quadra de futebol, cassino, salão de jogos, túneis subterrâneos para continuar a traficar e vários outros mimos. Era tão extensa, que foi apelidada de “La Catedral”.
La Catedral
 
 
A Netflix, para divulgar a série, fez até um vídeo dizendo que Escobar lucraria 2.500.000 dólares enquanto assistimos a apenas 1 dos episódios de “Narcos” (que conta com, aproximadamente, 55 minutos). Isso significa que , por minuto, ele ganharia um pouco mais do que 50.000 dólares!
¡Mamacita, es mucha plata!
Isso significa que é hora do……. Ma oe!
1) Supondo que você leve uns 5 minutos para ler esse post, Pablo teria ganho… 250.000 dólares!
2) Enquanto você chora assistindo ao clipe de “Imortal”, de Sandy & Junior (com Sidney Sampaio fazendo uma pontinha logo no início), Pablo ganharia 200.000 dólares!
3) Enquanto Sandy sustenta os acordes na deixa “Imortaaaaaaaaaaaaa(…)aaal” por incríveis 10 segundos, Pablo ganharia cerca de 8.400 dólares!

 

Enquanto isso, agentes membros do DEA (Drug Enforcement Administration) são encarregados de capturar Pablo e seus capangas e de desestruturar a guerra do tráfico. Steve Murphy (Boyd Holbrook) é americano e estava acostumado, até então, ao marasmo que era capturar traficantes no final da década de 70, onde tudo era rudimentar, precário e sem muitas estratégias por parte dos bandidos. Se surpreende quando se dá conta da tamanha articulação em que se encontra o tráfico de cocaína e decide arregaçar as mangas para combatê-lo (colocando sua vida e de sua família em risco quando decide mudar para a Colômbia, a sede dos narcos). Já Javier Peña (Pedro Pascal) vive sozinho e aparenta não temer ao perigo. Juntos, eles tentam provar ao presidente colombiano, à Embaixada Americana e ao população em si que Escobar é duro na queda e muito perigoso. Porém, será difícil combater alguém tão astuto e safo!  
 
Steve e Javier
 
 
Pablo é malandrão, nem!
 
 
Além desses policiais, outro super importante está atrás de Escobar & Banda… Capitão Nascimento! Só digo uma coisa: agora o bicho vai PE-GAR!
Wagner deu uma “sutil” engordada para viver o Escobar, né? Acho que ele quis mostrar que o traficante tinha o rei na barriga, literalmente… (Trocadilhos Infames)
 
 
Ba Dum Tss
 
 
Tudo bem, sei que não foi engraçado. Nem vou cobrar o couver artístico na saída, ok?
 
Para evitar spoilers, não irei descrever tudo o que acontece ao longo da série. Direi apenas que muitas perseguições são travadas, alianças são formadas e desfeitas e muitas mortes (mas MUITAS mesmo) são encenadas! Acho que quase bate “Game of Thrones” no quesito “necrotério”.
No entanto, além das cenas em si (que são realizadas com muito esmero), um dos pontos altos dos episódios é a abertura! É muito linda e se assemelha a uma espécie de colagem com os elementos que permeiam a temática da trama. Pode ser caracterizada também como um breve dossiê acerca da perseguição a Escobar e ao narcotráfico durante a época.
Se assistiu ao vídeo acima, duvido que não ficou cantando “Soy el fuego que arde tu piel / Soy el agua que mata tu sed…” hahaha Ôôôô musiquinha chiclete! Enquanto você assistia à abertura de 2 minutos, Pablo faturaria 100.000 dólares.
Escobar comemorando sua bufunfa no Festival Holi
Essa batida inicial de “Tuyo” (a música de abertura cantada por Rodrigo Amarante) me lembra um pouco o início do remake de “O Astro”, em 2011… Sei lá, acho que pela vibe latina, não sei… Posso ter viajado aqui :”D Tire suas conclusões!
A série foi produzida através de uma parceira entre a Netflix e a Gaumont International Television, tem roteiro final de Chris Brancato e direção de José Padilha Tropa de Elite Osso Duro de Roer (que também é um dos produtores executivos). É baseada em fatos reais – o que é mais assustador – e está muito bonita de se assistir! A fotografia é impecável e consegue nos transportar à época retratada e ao clima tenso que rondava essa história. Além disso, a caracterização dos atores está perfeita! Conseguiram deixar os intérpretes bem parecidos a como aparentavam na realidade. Ponto para os figurinos e para a maquiagem!
Pablo Escobar verdadeiro
 
 
Pablo Escobar Falsiane
 
 
Pessoal, vale super a pena maratonar essa série! Além de ser uma verdadeira aula de história atual, o roteiro te prende do início ao fim, sempre muito ágil e inteligente!
Todos os 10 episódios já estão disponíveis na Netflix e, adivinhem… A segunda temporada foi confirmada para o ano que vem!!! Um baita sucesso!
E é isso! Espero que tenham curtido mais esse post e aproveitado as dicas!
Terça que vem, tem mais!! 🙂
Até lá o/
 
 

O maior noveleiro que você respeita. Tem 22 anos, é canceriano e cursa Estudos de Mídia, na UFF. Televisão, fotografia e livros estão entre suas maiores paixões - junto com farofa e empada, claro. Já foi professor de inglês, participou de um concurso de roteiristas para o G Show e, atualmente, também escreve para o #MUSEUdeMEMES (believe, it’s true <3).

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.