Especial EMA 2015 – por Isabella Oliveira

Olá, galerinha! Hoje vamos falar sobre o EMA (Europe Music Awards), evento promovido pela MTV e que esse ano aconteceu em Milão. Como hosts, tivemos o cantor super cuti cuti Ed Sheeran e a atriz Ruby Rose.

Ruby Badass Rose e Ed Cute Sheeran

Diferentemente do VMA (você pode ver o post sobre, aqui), o qual foi marcado por muitos babados, a versão europeia deixou a desejar. O casal host, que tinha tudo pra dar certo, não funcionou muito bem e poucos artistas se encontravam na premiação. Assim, fomos obrigados a nos contentar com vídeos sem graça de agradecimentos. Porém, entretanto, todavia, tivemos alguns pontos positivos.

Logo no pré-show, nos foram revelados alguns dos vencedores. Lana Del Rey foi a escolhida entre Fall Out Boy, Florence + The Machine, Lorde e Twenty One Pilots, para levar o prêmio de “Melhor Artista Alternativo”. Já na categoria “Melhor Artista de Rock”, a banda Coldplay saiu na frente. Também estavam concorrendo Foo Fighters, Muse, Royal Blood e AC/DC.

Pulemos então para o main show, local de fervo! (#SQN). Para abrir os trabalhos, tivemos a apresentação de Macklemore & Ryan Lewis com o single “Downtown” – com direito a muitas luzes, telão interativo, efeitos especiais e até um carinha voando pelos ares.

Mack sempre com os parças

Outra apresentação que deu pontos para esse EMA flop, foi a de Jason Derulo. Portando seu Hovertrax (aquele veículo que parece um skate e tem duas rodas e um motor), ele cantou “Want You To Want Me” e se juntou aos bailarinos para uma coreografia. Jason provou que pra ser artista não basta apenas saber cantar e dançar, tem que ter equilíbrio! Milagrosamente, não tivemos notícia de nenhum tombo e correu tudo muito bem.

Aqui se tremer na base já era, parcerote

Confesso que tive um mini enfarto quando a moça ali atrás se abaixou.

Após o show do equilibrista Jason, descobrimos o primeiro vencedor (no main show) da noite. A categoria era “Melhor Artista Masculino”, onde estavam concorrendo: Justin Bieber, Kanye West, Ed Sheeran, Jason Derulo e Pharrel Williams. E adivinhem só quem levou? SIM, ELE! O cara que ganha desde 2010, consecutivamente, essa mesma categoria: JUSTIN BIEBER!

“Alô? Mãe, abre espaço aí na prateleira porque tá chegando mais um.”

 

Tivemos também a categoria “Worldwide Act”, onde cada continente teve o seu vencedor. Da Europa, foi o italiano Marco Mengoni; da Austrália, o grupo 5 Seconds Of Summer; da África, o cantor Diamond; Ásia, Jane Zhiang; América do Norte, o queridinho Justin Bieber (+1) e da América Latina… Ela, a dona do rebolado bang, a menina meiga e abusada: ANITTA! A moça mandou um vídeo de agradecimento (não compareceu ao evento, mas estava no Programa do Faustão) e caprichou no inglês. Parabéns pela conquista, miga!

“Saindo um suco Tang sabor lágrimas dos haters”
Depois, tivemos a apresentação da queridíssima Ellie Goulding. Os fãs estavam na expectativa para ela performar um de seus novos singles: “On My Mind” ou “Something In The Way You Move”. Porém, a escolhida foi a música do filme 50 Tons De Cinza, “Love Me Like You Do”. Apesar da frustração quanto a escolha da música, a moça arrasou no vozerão (sem autotune, tá meu bem?!) e ainda botou a nave da Xuxa no chinelo. Olha de onde a moça saiu:
Um diamante gigante que vira uma espécie de flor(?) Muitos quilates em jogo.
“Shine bright like diamond!”
Continuando a entrega de prêmios, tivemos então a categoria “Melhor Artista de Hip Hop”; título que foi para a única mulher concorrente nela: Nicki Minaj! Com ela, disputavam rappers de peso, como Wiz Khalifa, Kendrick Lamar, Kanye West e Drake. YEAH! GIRL POWER! Maaas… nem tudo são flores. A rapper também não estava na premiação (Gente, será que a passagem pra Milão tá tão cara assim?!) e mandou um vídeo agradecendo aos fãs e dizendo que gostaria de estar em Milão comendo um delicioso “espaguete”.

Em seguida, vimos a apresentação mutcho loka do duo Twenty One Pilots. Diferente das outras performances, essa foi realizada na Piazza del Duomo com o visual incrível da Catedral de Milão. A dupla se apresentou com a música “Tear In My Heart” e, apesar da empolgação do vocalista, o enorme público pareceu não se contagiar com toda a energia exacerbante do colega.

Ei coisinha, vá devagar, viu?

O maior #vrau da noite foi na categoria “Melhor Clipe”. Enquanto muitos apostavam suas fichas na queridinha Taylor Swift, o prêmio foi parar nas mãos de Macklemore & Ryan Lewis pelo clipe de “Downtown”. Parece que o reinado de Taylorzinha está acabando. Mas, convenhamos, aquele clipe de “Bad Blood” é bem bugadinho. Além de Taylor e Mack, estavam concorrendo Kendrick Lamar com “Alright”(que, por sinal, é um clipe incrível!), Pharrel Williams com “Freedom” e Sia com “Elastic Heart”.

Outra apresentação foi a do fofo e host do evento, Ed Sheeran, acompanhado do grupo Rudimental. O ruivinho cantou o dançante single “Lay It All On Me”. A performance foi bem simples: apenas ele, o grupo e um telão com projeções de caixas de som. Mas Ed é um daqueles artistas que não precisa de muito pra arrasar. ;D
Assista a apresentação aqui!

E pra quem pensa que Ed saiu do evento com as mãos abanando, se engana. O ruivinho levou dois prêmios para casa. O primeiro de “Melhor World Stage” e o outro de “Melhor Ao Vivo”. Na primeira categoria, concorriam com ele: Afrojack, Alicia Keys, B.O.B, Biffy Clyro, Charli XCX, Dizzee Rascal, Iggy Azalea, Jason Derulo, Jessie Ware, Kaiser Chiefs, Slash, YG e o festival Tomorrowland. (UFA!). Já na categoria de “Melhor Ao Vivo” tivemos: Foo Fighters, Katy Perry, Lady Gaga e Tony Bennett (God! Please, bring Gaga back to pop!) e Taylor Swift.

O cantor Shaw Mendes também ganhou dois prêmios. Disputando na posição de “Melhor Artista Push” estavam: Echosmith, James Bay, Jess Glynne, Kwabs, Natalie La Rose, Royal Blood, Shamir, Tori Kelly, Years & Years e Zara Larsson. Na categoria “Artista Revelação”, tínhamos: Echosmith, James Bay, Jess Glynne e Tori Kelly. Parabéns ao menininho! Chegando de mansinho, mas abalando! (CLAP CLAP!)

Tivemos ainda a apresentação babadeira de Justin Bieber, considerada uma das melhores da noite! Bieber se apresentou ao som de “What Do You Mean?” e arrasou, todo trabalhado nos efeitos em 3D (além de dançar incessantemente e até ter mandado bem nos vocais!).

Essa apresentação você pode assistir aqui.

GO BIEBER! GO BIEBER!
Como em todos os anos, o EMA homenageia um artista ou um grupo que tenha contribuído com o mundo da música e do videoclipe. Em 2015, os escolhidos foram… DURAN DURAN! Os caras fizeram bastante sucesso nos anos 80 e comandaram a Segunda Invasão Britânica nos Estados Unidos, tendo a MTV como grande difusora de seus clipes no país. (A primeira Invasão foi liderada pela banda The Beatles). Ao subir no palco e receber o prêmio em sua homenagem, o grupo prometeu que vêm mais músicas deles por aí.
Os bonitinhos do rock

 

É galera… o tempo passa e as plásticas aumentam
Após isso, tivemos a apresentação de Jess Glynne (A ruivinha que canta “Rather Be” e “Real Love”). Mas ela não cantou nenhuma dessas duas. A menina foi ousada e apostou num mashup de 3 músicas: “My Love”, “Hold My Hand” e “Don’t Be So Hard On Yourself”. A apresentação foi apenas ok, apesar de Jess ter uma voz bem interessante. O único vacilo da moça foi no Red Carpet, no qual ela apareceu com um vestido do mesmo tom do tapete.
O tapete serviu como véu. #Ousou
Logo em seguida, foi a vez de James Bay se apresentar com sua música “Hold Back The River”. A apresentação do rapaz seguiu a linha do Ed Sheeran, onde menos é mais. Acompanhado apenas de sua guitarra, da banda e muitas luzes, James ganhou a plateia que cantou a música de cabo a rabo. Gravem esse nome e assistam a apresentação aqui!
James provou que não é só um rostinho bonito
Voltando à entrega de prêmios, Taylor Swift conseguiu seu primeiro EMA da noite! A loirinha ganhou na categoria “Melhor Música” por “Bad Blood”, maaas… pra variar, ela também não estava lá. As músicas concorrentes eram: “Love Me Like You Do” de Ellie Goulding, “Lean On” de Major Lazer & DJ Snake featuring MØ, “Uptown Funk” de Mark Ronson featuring Bruno Mars e “See You Again” de Wiz Khalifa featuring Charlie Puth.
Na categoria “Melhor Artista Pop”, o grupo One Direction levou a melhor e deixou para trás Ariana Grande, Justin Bieber, Taylor Swift e 5 Seconds Of Summer.

Já o prêmio de “Melhor Artista de Música Eletrônica” foi para Martin Garrix. Vale lembrar que o rapaz estava concorrendo com DJ’s de grande renome, como David Guetta, Calvin Harris, Majos Lazer e Avicii.

O de “Melhor Colaboração” foi pro Justin e sua parceria com Jack Ü (grupo formado por Skrillex e Diplo) na música “Where Are Ü Now”. (Mais que merecido! CLAP CLAP!). As parcerias concorrentes eram: David Guetta featuring Nicki Minaj, Bebe Rexha & Afrojack com “Hey Mama”, Mark Ronson & Bruno Mars por “Uptown Funk”, Taylor Swift & Kendrick Lamar com “Bad Blood” e Wiz Khalifa e Charlie Puth com “See You Again”.

E o prêmio de “Melhor Artista Feminino” foi para…. Vou dar cinco opções pra vocês:
( ) Ellie Goulding
( ) Miley Cyrus
( ) Taylor Swift
( ) Rihanna
( ) Nicki Minaj

Não, não foi pra Taylor Swift!
A vencedora foi a diva, a master, a incrível RIHANNA!
“EU?” Sim, você lindona! Pena que não foi lá buscar.
Após esse buxixo, tivemos a apresentação de Tori Shakira Kelly com um mashup de “Should’ve Been Us” e um rap boladão do grupo TLC “No Scrubs”. Eu só não entendi muito bem porque ela estava com uma guitarra, mas ok.
Esses discos atrás deram um ar psicodélico ao palco
Em seguida, foi a vez de Andrea Bocceli cantar seu grande sucesso, “Con Te Partiro”. Seguido de uma pequena orquestra, o cantor protagonizou o momento mais emocionante da noite. E mostrando que é bem versátil, Andrea ainda acompanhou Tori na música” Just Give Me A Reason”, canção de P!nk com Nate Ruess. ARRASARAM!
Andrea e Shak… ops.. Tori Kelly
Para entregar o último prêmio da noite, o grupo Fifth Harmony sobiu ao palco e revelou o vencedor da categoria “Melhor Look”. Esse momento me perturbou um pouco porque, apesar de eu adorar essas meninas, elas não se vestem tão bem, né?! E o vencedor, muito menos. Justin foi de cosplay de ketchup e, mesmo assim, levou essa. (100OR ME SALVA!). A lista era composta por Rita Ora, Taylor Swift, Nicki Minaj e Macklemore & Ryan Lewis.
Me desculpem Harmonizers, mas esse look não dá.

 

O que dizer desse, entao?!
Pharrel Williams foi o escolhido para fechar o EMA. Performando a música “Freedom” (a qual tem uma mensagem bem legal), o cantor, vestido com um macacão estilo pintor de afresco, fez uma apresentação bem simples: apenas ele e uns bailarinos coloridos fazendo uma coreo de boas.

E com essa linda imagem a noite chegou ao fim:

“Freedom” – “Liberdade”
O EMA não foi lá essas maravilhas, mas uma coisa não posso negar: as esquetes com Ed Sheeran e Ruby Rose e toda as brincadeiras de mostrar o quanto os dois são opostos foram bem legais! Como mostra bem esses dois gifs:

Ruby Badass lança fogo…

Enquanto o ruivinho lança confetes (e ainda se atrapalha!).
É muita fofura pra uma pessoa só!
Vale ressaltar também a volta do reinado Bieber. O cantor ganhou 5 prêmios e desbancou a favorita e mais indicada da noite, Taylor Swift. Ou seja… BIEBER IS BACK!
“Lide com isso!”
Flawless
Espero que vocês tenham curtido o post, galera!
Beijos e abraços! ;*
Até a próxima!

O maior noveleiro que você respeita. Tem 22 anos, é canceriano e cursa Estudos de Mídia, na UFF. Televisão, fotografia e livros estão entre suas maiores paixões - junto com farofa e empada, claro. Já foi professor de inglês, participou de um concurso de roteiristas para o G Show e, atualmente, também escreve para o #MUSEUdeMEMES (believe, it’s true <3).

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.