“Mister Brau” é divertida e necessária

Olá, pessoal!!

Iniciando essa semana aqui no Guia, vamos falar hoje sobre o mais novo seriado das noites de terça da Globo, Mister Brau!

Escrita e criada por Jorge Furtado e com direção de Maurício Farias, a história gira em torno de um casal de músicos famosos que compram uma mansão em um condomínio de luxo e que aprontam todas por lá! Brau (Lázaro Ramos) e Michele (Taís Araújo) se casaram ainda pobres, mas sempre acreditando em um futuro melhor e mais próspero. E eis que, tendo a esposa como produtora e empresária, o cantor é lançado ao estrelato e, de uma hora para a outra, a vida deles experimenta uma mudança radical! Os dois se tornam um exemplo de superação e fonte de inspiração para outros casais.
Quem não gosta nada de vê-los morando por lá é a vizinha do casal e síndica do condomínio, Andréia (Fernanda de Freitas). Ela não aguenta mais viver com tanto barulho e algazarra causados por Brau e seus parças musicais. Todo dia tem uma festinha, um sambinha, um karaokê, uma festa na piscina, um tuts tuts quero ver….
Para tentar se livrar dessa sua “triste realidade”, ela tenta de tudo um pouco: decide vender sua casa, arma para o casal se separar, boicota os shows e recorre até a métodos, err.. como posso dizer..? Mais xamânicos! Ela procura uma mãe de santo e decide fazer uma macumba braba, minha gente! Com sapo e tudo!
Porém, sua maior rixa é com Michele! Não se bicam de jeito nenhum, nem forçando a barra…
O que Andréia não esperava é que justamente seu marido, Henrique (George Sauma), fosse ser escolhido por Mister Brau para ser seu advogado, tornando-se uma espécie de braço direito do músico e o acompanhando em vários de seus eventos.
E sim, xente… Henrique tem uma quedinha por Michele logo que a conhece. Olha essa cara!! Parece eu quando tô xonado!
Mas calma, Henrique… Nós te entendemos, migo! A Michele é MUITO diva!! Além de ser minha personagem favorita, ela é super antenada, independente, decidida, carinhosa, estilosa… Olha o naipe!
Em suma: Michele Wins!!!!! Michele Rules!!!
E o que dizer quando, uma das participações da série, é nada mais, nada menos do que a da Alcione Marrom, gente??? É puro amor <3
Ela interpretou a tia de Michele, Marizilda, no episódio de recasamento do casal! E, sinceramente, me surpreendeu: não é que ela atua bem?!
Axl Rose curtiu isso (interpretação da Marrom na série e sua indumentária o/)
Bitch, I’m Alcione
 
 
Entre os sucessos que embalam o seriado, estão músicas gravadas pelo próprio Lázaro Ramos e que sim, GRUDAM na mente! Abaixo, a viciante “Meu Nome é Brau”.
É, inclusive, essa a música de abertura da trama (abertura esta que é psicodélica-étnica-dançante-conceitual-indie-pop).
A história da série virou notícia até no Reino Unido, pelo jornal The Guardian. Chamou a atenção o fato do protagonismo negro na trama e a importância disto para a televisão brasileira (onde é corriqueiro, até os dias de hoje, termos ótimos atores negros em papéis periféricos e, muitas vezes, relacionados a empregados, jagunços ou escravos que não possuem uma narrativa própria, mas sim apenas figuram em outras hegemônicas e centrais). Segundo o documentário “A Negação do Brasil”, de Joel Zito Araújo, 75% dos papéis destinados a eles são ligados à subordinação, como já explicamos melhor acima.
Outro ponto latente na matéria foi a representação e discussão acerca do racismo na série (já que o Brasil ainda é um país mergulhado no mito da Democracia Racial, o que é um absurdo!).
Agora, uma opinião minha: não concordo com o fato de Mister Brau e Michele Brau serem considerados como o Jay Z e a Beyoncé brasileiros..! Os personagens são muito mais múltiplos no que tange à cultura brasileira e africana, levantam bandeiras incríveis e, embora haja em sua forma de viver uma cultura americanizada, eles tentam a todo momento contestar padrões estabelecidos e inovar à sua maneira. Um exemplo disto foi a criação do Brau-Daid, curativo elaborado pelo músico para peles escuras. Comparações não são legais… Cada um com sua essência!
Sobre o #SomosTodosTaísAraújo
 
Um triste e vergonhoso caso que aconteceu durante esse fim de semana foi o fato da atriz da série, Taís Araújo, ter sido vítima de racismo através do Facebook. Na manhã do último domingo (01), a hashtag #SomosTodosTaísAraújo já figurava nos Trending Topics do Twitter, mostrando a tamanha repercussão e apoio à artista.
Taís não deixou se intimidar por isso e registrou todas as mensagens de repúdio para um posterior envio à Polícia Federal.
Fonte: G1
 
 
 
Fonte: G1
 
 
A nossa Michele foi muito feliz em sua resposta e publicou esse texto só amor! <3
“É muito chato, em 2015, ainda ter que falar sobre isso, mas não podemos nos calar. Na última noite, recebo uma série de ataques racistas na minha página. Absolutamente tudo está registrado e será enviado à Polícia Federal. Eu não vou apagar nenhum desses comentários. Faço questão que todos sintam o mesmo que eu senti: a vergonha de ainda ter gente covarde e pequena neste país, além do sentimento de pena dessa gente tão pobre de espírito. Não vou me intimidar, tampouco abaixar a cabeça.
Sigo o que sei fazer de melhor: trabalhar. Se a minha imagem ou a imagem da minha família te incomoda, o problema é exclusivamente seu! Por ironia do destino ou não, isso ocorreu no momento em que eu estava no palco do teatro Faap com o “Topo da Montanha”, um texto sobre ninguém  menos que Martin Luther King e que fala justamente sobre afeto, tolerância e igualdade. Aproveito pra convidar você, pequeno covarde, a ver e ouvir o que temos a dizer. Acho que você está precisando ouvir algumas coisinhas sobre amor.
Agradeço aos milhares que vieram dar apoio, denunciaram comigo esses perfis e mostraram ao mundo que qualquer forma de preconceito é cafona e criminosa. E quero que esse episódio sirva de exemplo: sempre que você encontrar qualquer forma de discriminação, denuncie. Não se cale, mostre que você não tem vergonha de ser o que é e continue incomodando os covardes. Só assim vamos construir um Brasil mais civilizado.A minha única resposta para isso é o amor.”
Porém, é triste que casos como este somente ganhem tamanha repercussão quando acontecem com famosos. É um absurdo que ainda exista ser humano que desrespeite alguém por causa da cor de sua pele, pelo simples fato de ser diferente..! É importante tratar o racismo com toda a seriedade que o assunto merece, sem mascará-lo ou reduzi-lo a preconceito (a exemplo de vários programas televisivos que o tratam dessa maneira).
O racismo não deve ser simplesmente etiquetado e encarado como #SomosTodosTaísAraújo ou como o famigerado #SomosTodosMacacos. Mais do que apoiar a igualdade de raças, é necessário se informar sobre o que está sendo posto em pauta. Só então, o debate poderá ser feito em instâncias realmente transformadoras.
“Mister Brau” vai ao ar todas às terças, logo após “A Regra do Jogo”, na Globo! Vale super a pena assistir e é uma ótima pedida para um fim de noite leve, divertido e original!
É isso aí, galera!
Espero que tenham curtido mais esse post!
Um grande abraço e até quinta! o/
 

 

O maior noveleiro que você respeita. Tem 22 anos, é canceriano e cursa Estudos de Mídia, na UFF. Televisão, fotografia e livros estão entre suas maiores paixões - junto com farofa e empada, claro. Já foi professor de inglês, participou de um concurso de roteiristas para o G Show e, atualmente, também escreve para o #MUSEUdeMEMES (believe, it’s true <3).

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.