Impressões de Stranger Things

Quando eu comecei a assistir Stranger Things, eu realmente não esperava o que eu iria encontrar…

Winona Forever!
1983. Quatro garotos jogam uma partida de RPG de “Dungeons and Dragons” numa cidadezinha do interior dos Estados Unidos. Voltando pra casa, Will, sozinho, é perseguido por alguma coisa. Corre pra se esconder num armazém de sua casa. Desaparece.
Todas as pessoas próximas a ele e claro um xerife começam a tentar encontrá-lo. Seus amigos – que são mais espertos que o resto das personagens -; seu irmão – meio ‘creepy’, meio fofo -; e sua mãe – que se culpa pelo sumiço do filho, mas é a que mais se abre aos meios estranhos de encontrá-lo, ao longo dos episódios. 
Porém, na mesma noite do sumiço de Will Byers, uma outra criança aparece na cidade e, fugindo de alguma coisa, cruza o caminho dos amigos e acaba se escondendo com eles.
Só que não pode ser coincidência esse encontro, não é mesmo? Então essa nova figura pode ser a chave pra entender tudo de incomum, vamos dizer assim, que começa a acontecer. Inclusive, ela é uma das causas dos eventos extraordinários que começam a ocorrer.
Me when fries are the only vegan option3 meet 11
Eu assisti a tudo nesse último final de semana e cada episódio me deixava mais curioso pelo que vinha a seguir! A história é construída de um jeito bem interessante, revelando aos poucos, montando uma linha de acontecimentos sucessivos que vão escavando o mistério.
Mas juro que me surpreendi muito com a história da série. Pelo o que eu contei, que é um pouco mais do que eu sabia antes de assistir, eu esperava um suspense, mas não, é de fato uma ficção científica.
Something's coming.This show is scary af
Conversando com um amigo, reparamos o quão desacostumados estávamos com esse tipo de narrativa (que, aliás, me lembrou “Super8” e “E.T.”, mas é diferente também). E não tenta ser o que não é.
Além disso, ou junto, tem uma super ‘vibe’ anos 80: na história; pelos conflitos envolvendo teorias da conspiração com o governo; nas personagens, pelos figurinos, cabelos e comportamentos; na estética escolhida pela direção; na trilha-sonora e em todas as nuances. Transpira a e à “década perdida”.
Algo me pareceu faltar na conclusão da história, mas acho que muito por conta das narrativas às quais estou acostumado a assistir.
Só tem oito episódios, gente! Vale muito a pena maratonar!

É viciado em ficção seriada e em questionar o mundo. Já assistiu todas as séries que você pode imaginar e seu maior interesse está em acompanhar a história por um longo período de tempo e ver personagens crescerem e se transformarem. Não entende o preconceito com a televisão e adora se comunicar com as pessoas.

Posts relacionados

13 Comentários

  1. Hi! I’ve been following your site for a long time now and finally got the bravery to go ahead and give you a shout out from Lubbock Texas! Just wanted to say keep up the excellent job!

  2. Hello there! Quick question that’s completely off topic. Do you know how to make your site mobile friendly? My site looks weird when viewing from my iphone. I’m trying to find a template or plugin that might be able to correct this issue. If you have any recommendations, please share. Thanks!

  3. Hi, I think your blog might be having browser compatibility issues. When I look at your blog in Chrome, it looks fine but when opening in Internet Explorer, it has some overlapping. I just wanted to give you a quick heads up! Other then that, awesome blog!

  4. Excellent website you have here but I was wondering if you knew of any community forums that cover the same topics talked about here? I’d really love to be a part of group where I can get advice from other experienced people that share the same interest. If you have any recommendations, please let me know. Bless you!

  5. Hmm it appears like your blog ate my first comment (it was super long) so I guess I’ll just sum it up what I had written and say, I’m thoroughly enjoying your blog. I too am an aspiring blog writer but I’m still new to everything. Do you have any suggestions for newbie blog writers? I’d certainly appreciate it.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.