As 5 mães mais amadas do mundo das séries

Toda série que tenha um núcleo familiar, geralmente possui narrativas que envolvem a maternidade. Sejam engraçadas, sérias, tristes, tensas: elas sempre chamam a atençāo. Separamos uma listinha com 5 inesquecíveis māes de séries:

1- Lorelai (“Gilmore Girls”)
Me digam como nāo morrer de amores?! Ainda na adolescência, Lorelai encarou a maternidade, afastou-se de sua família mega conservadora e do namorado. A ‘Gilmore Māe’ estabeleceu um laço de amizade, companheirismo e amor com sua filha, Rory, que é quase impossível de nāo se emocionar. Elas têm a relaçāo perfeita e que, muitas das vezes, beira a imperfeição – como o vínculo maternal geralmente é. Rory e Lorelai brigam, sorriem, se apoiam, compartilham seus dilemas e, principalmente, se amam incondicionalmente! Legal dizer que as mocinhas têm personalidades bem diferentes, o que deixa a trama bem mais leve e divertida! Sem dúvidas, Lorelai é aquela māe divertida, meio atrapalhada, cúmplice e moderninha.

2- Rochelle (“Todo Mundo Odeia o Chris”)
“Ai, meu Deus! Eu vou pegar o xarope.”

Rochelle, māe de Chris, Tonia e Drew, é assim mesmo: protetora, gosta de estar no controle, nāo tem papas na língua, nāo leva desaforo pra casa, é espalhafatosa, cuidadosa, amorosa e MARAVILHOSA!
Ela reflete a mulher dos anos 80, cheia de cores e personalidade forte, usando a moda como bem entende. Multifuncionalidade é seu segundo nome: cuida da casa, dos filhos e, se precisar e quiser, trabalha fora também. Se rolar algum desaforo, ela para tudo e manda a conhecida frase: “eu nāo preciso disso, meu marido tem dois empregos”.

Sabe aquela māe engraçadona, rígida e, ao mesmo tempo, coraçāo mole? Esta é a Rochelle. Mexe com as crias dela pra ver! Para defendê-los, ela enfrenta qualquer um.

 

3- Meredith Grey (“Grey’s Anatomy”)
Pense numa māe cuidadosa e fofa! Mer teve uma criaçāo complicada, sua māe era dura e extremamente focada no trabalho e a deixava meio de lado. Grey queria ser o oposto disso e conseguiu brilhantemente. Ela equilibra o emprego como chefe da cirurgia (spoiler?) e māe, sem pensar ser uma super heroína, ela delega funções, conta com a ajuda dos amigos e de uma babá (o que fica levemente entendido na série). O mais legal é que ela tem algumas inseguranças, dilemas e afins, o que a torna uma mulher “real”, pois sabemos que a maternidade nāo é sempre um mar de rosas, onde a pessoa sabe sempre o que fazer. A relaçāo dela com os filhos é bem engraçada, fofa, cheia de amor e empoderamento. Acho que Shonda Rhimes deveria focar ainda mais nesse núcleo.
4 – Vivian Smith Banks (“Um Maluco no Pedaço”)

Mãe de Carlton, Hillary e Ashley, mas cuidava com amor e carinho de Will, seu sobrinho. Determinada, elegante, relativamente paciente, cuidadosa, simples. Podemos dizer que ela faz a linha mãe compreensiva e observadora. Super de boas, mas sabia o momento de dar bronca na prole. Muito amorzinho, mas quando elevava o tom de voz…..

5 – Janet Kyle (“Eu, a Patroa e as Crianças”)

“Tuuuuuuuuuudo isso”.

Janet também foi mãe super jovem, faz a linha amiga, parceira, mas sem perder as rédeas da situação. Ela é espalhafatosa, amorosa e extremamente engraçada. Gosta de estar sempre linda e se valoriza super. Junior, Claire e Kady são filhos da Senhora Kyle, que junto ao Michael, formam uma das famílias maus hilárias do mundo das séries.

Jay é aquela mãe que tem jargões próprios, dá broncas criativas, faz questão de ser participativa na criação dos filhos. Sabe aquela pessoa que quer acompanhar tudo de perto e que saber de tudo sobre a vida das crias, é amiga dos amigos e ainda aconselha quando a situação é cilada? Esta é Janet Kyle.

Dayana, mas pode chamar de Day. 22 anos, formada em Estudos de Mídia. Ama novelas mexicanas e gifs da Gretchen. A dramática que sorri até os olhos (que sāo bastante expressivos) fecharem e sabe que fazer bolos é quase terapêutico. Analista de Mídias Sociais, apaixonada por cultura POP, séries médicas, feminismo e representatividade.

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.