“Rock Story” mostra que existe vida fora da comédia ‘pastelão’

Em um dia atípico para estreias de novelas na Globo (uma quarta-feira), eis que fomos surpreendidos com o primeiro capítulo da nova trama das 19h da emissora: “Rock Story”.

Escrita pela estreante Maria Helena Nascimento e com direção artística de Dennis Carvalho, a história gira em torno do quarteto amoroso formado por Gui Santiago (Vladimir Brichta), Diana (Alinne Moraes), Léo Régis (Rafael Perina  Vitti) e Júlia (Nathália Dill).
Gui é um cantor de rock que fez muito sucesso durante os anos 90, arrastando multidões por onde passava. Inconsequente, impulsivo e cabeça quente, não é acostumado a levar desaforos para casa. Casou-se com Diana, filha de Gordo (Herson Capri) – dono da gravadora responsável por lançar seus álbuns musicais, a “Som Discos”. Juntos, eles formaram uma família sempre muito presente e querida pela mídia.
No entanto, a até então aparente “harmonia familiar” do casal é abalada quando Gui Santiago (vivendo uma fase decadente no cenário musical e desejando colocar sua carreira de volta aos trilhos) se desespera ao ouvir a canção que ele compôs, “Sonha Comigo”, sendo cantada pelo ídolo teen e seu rival, Léo Régis. O rockeiro, descontrolado, decide acertar as contas com o astro, invade seu show e o agride em rede nacional.
Percebe, Ivair, a petulância desse soco

Com a atitude, Gui vê seu casamento desmoronar: a esposa resolve sair de casa com a filha do casal, a jovem Chiara (Lara Cariello), e vai morar com seu pai. Complicando ainda mais a situação, o cantor descobre que é pai de Zacarias (Nicolas Prattes), filho seu com uma fã descontrolada que teve no passado. Zac, como o menino gosta de ser chamado, foi abandonado pela mãe e é descoberto por Gui quando é levado para um reformatório, por ter cometido um pequeno furto.

Zacarias (só falta o Didi, Dedé e Mussum pra trupe ficar completa <3)

Diana – que já mantinha um caso com o mimado Léo Régis -, passa, então, a se envolver cada vez mais com jovem (o que despertará a fúria de Gui Santiago, que perderá não só a carreira para o rival, mas também sua família).

Olha esse casal, Brasil!! O resto, é resto…. Apreciem:
Tem gente que não gostou disso não… Posso até ouvir o canto da graúna já. É o prenúncio da treta, meus amigos..!
Será esse o fim do casal Perina?
Voltando à narrativa… Do outro lado da moeda (e fugindo destas conturbadas relações musicais) temos Júlia, bailarina e professora de dança numa renomada academia carioca. Possui uma irmã gêmea nos Estados Unidos, Lorena, e decide tirar férias para visitar a moça. No entanto, é enganada pelo namorado, Alex (Caio Paduan), que tenta usá-la para contrabandear drogas.
“Seu guarda eu não sou vagabundo, eu não soooou deliquente…”
Júlia é presa no aeroporto e consegue fugir da polícia. Decide, então, assumir a identidade de sua irmã gêmea para conseguir ficar a salvo. Para isso, ela muda radicalmente seu visual.
Não é impressionante a diferença?! Nem de longe parece a Nathália Dill do gif aí de cima..!
Perseguida pelos capangas de Alex, Júlia entra, desesperada, no carro de Gui Santiago, pedindo para o cantor tirá-la às pressas das vistas dos bandidos. E é aí que terá início uma inusitada e poderosa história de amor entre os dois.
E assim se desenrolaram os acontecimentos iniciais de “Rock Story”. Aclamada pela crítica e pelo público em seus primeiros capítulos, promete prender na frente da TV aqueles telespectadores que já estão cansados de acompanhar as chamadas comédias ‘pastelão’, tão típicas do horário das 19h da emissora – como a recém-findada “Haja Coração”, que abusava do exagero cênico e de personagens caricaturais.
Observa-se, portanto, um certo frescor na faixa. Com tramas maduras, mais sérias e um ritmo narrativo bastante inteligente e dinâmico, a história promete bastante ao longo dos meses em que estará no ar.
A mudança de lógica é tão visível que, até o momento, os núcleos cômicos da novela ainda não foram apresentados ao público (mas nem por isso, a trama se tornou menos interessante). Além disso, a própria palheta de cores de “Rock Story” aposta em tons mais sombrios, mais fechados para compor seus cenários, sua vinheta e o figurino de seus personagens. Devemos lembrar que, em “Haja Coração”, havia a predominância de cores bem mais abertas e solares.
Com uma boa audiência para seu horário de exibição (tendo passado, já em seu segundo capítulo, a audiência da novela que é o caro-chefe da Globo atualmente, “A Lei do Amor”), “Rock Story” promete inovar em linguagem e surpreender os telespectadores mais acomodados, mostrando que existe sim vida (e como existe!) para além dos bordões e situações escrachadas tão presentes no ‘pastelão’.

O maior noveleiro que você respeita. Tem 22 anos, é canceriano e cursa Estudos de Mídia, na UFF. Televisão, fotografia e livros estão entre suas maiores paixões - junto com farofa e empada, claro. Já foi professor de inglês, participou de um concurso de roteiristas para o G Show e, atualmente, também escreve para o #MUSEUdeMEMES (believe, it’s true <3).

Posts relacionados

Nenhum comentário

  1. O pastelão quando bem feito é um primor e Haja Coração mostrou isso. Mas, é bom dar um respiro em todos os horários e apreciarmos outros tipos de tramas. Estou amando Rock Story e tem tudo pra ter audiência melhor que HC, isso se o público estiver aberto para o novo e não ficar de mimimi. Parabéns pela crítica! É lindo ver sites que falam de séries e novelas porque eu transito pelos dois mundos hehe.

  2. Verdade! O pastelão quando bem feito consegue também surpreender e tem o seu valor!

    Que bom que gostou do post, fico feliz 🙂 Por aqui sempre procuramos falar sobre assuntos bem variados sobre TV. Continue nos acompanhando! Abraços!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.