“A Força do Querer” e a falta de força de vontade em assisti-la

Esqueça países distantes, linguagens diferentes, bordões marcantes ou um elenco que ultrapassa os 70 personagens. Em “A Força do Querer”, nova novela de Glória Perez, nenhuma destas características – tão marcantes em novelas anteriores da autora – marcam presença.

A trama gira em torno de 3 protagonistas femininas, todas de personalidades fortes, e se passa – PASMEM – no Brasil. Ritinha (Ísis Valverde) é a típica nortista arretada, disposta a tudo para conquistar seus sonhos. Noiva de Zeca (Marco Pigossi), ela sabe da influência que exerce entre os homens e acaba se apaixonando pelo ‘forasteiro’ Ruy (Fiuk). Por desejar conhecer o Rio de Janeiro, ela aceita o convite do rapaz para fugir com ele – sem nem mesmo pensar em sua mãe, seu noivo ou em nada mais. Simplesmente vai.
No entanto, Ruy não espera a moça para embarcar rumo à cidade maravilhosa e ela acaba decidindo mudar de vida, vivendo em Belém e trabalhando como sereia em um aquário municipal. E tudo isso porque o coração da moça manda que seja dessa forma. Okay, né?
Paralelamente a isso, somos apresentados aos dramas de Bibi (Juliana Paes). A moça se separou de Caio (Rodrigo Lombardi) no passado por achar que o rapaz – por conta de suas ambições profissionais – dava pouca atenção ao relacionamento dos dois. No mesmo dia, Bibi vai ao encontro de Rubinho (Emilio Dantas), o homem que sempre a amou e colocou seus sentimentos acima de tudo.
Os dois se amam incondicionalmente. Mas é um incondicionalmente que não mede esforços mesmo. Por dificuldades financeiras e com um filho para criarem, os dois recebem uma carta de despejo da casa onde moram e, ao invés de pensarem como adultos e com lógica, colocam seus sentimentos na mais alta estima e só repetem uma única sentença: “Se você for para debaixo da ponte, eu vou com você, meu amor”……
Gente, caiam na real..! Vocês estão prestes a ficarem sem um teto e têm uma criança pequena para criarem. Busquem um abrigo, uma ajuda ou algo assim!
Desculpa, leitor, mas me dá um nervoso sem tamanho quando os personagens agem de forma pouco racional. Mas acontece, né?
Por último, somos apresentados à policial e aspirante à lutadora de MMA Jeiza (Paolla Oliveira). A moça namora Vitor (Alejandro Claveaux), porém sente que ainda não encontrou o parceiro que a apoie em seus sonhos e que a compreenda.
E se lembram do Zeca, noivo de Ritinha? Pois bem, o rapaz decide se separar da amada após descobrir de sua fuga e acaba conhecendo a policial, com quem irá se envolver ao longo da história.
Shippáveis real oficial <3
Bem, apresentadas as narrativas das personagens principais da história, começarei a falar dos motivos das minhas decepções (pelo menos, das iniciais) em relação à história.
Glória Perez, aperte os cintos.
Primeiro de tudo, o que me incomodou foram os personagens chapados da trama. Em tempos de complexidade narrativa, desanima quando o resultado que temos em uma novela das 21h são figuras impulsivas e sem motivações convincentes aos telespectadores. Devemos lembrar que um dos pontos fortes de todo enredo de sucesso é quando estabelecemos empatia com os personagens que estão sendo apresentados a nós – quando estes dialogam, mesmo que minimamente, com nossas realidades.
Justificativas fáceis também são extremamente prejudiciais à novela. Como exemplo, podemos citar o fato de Ritinha – mesmo depois de ter quebrado a cara ao tentar fugir com Ruy – querer permanecer morando em Belém, sem dar notícias à sua família ou sem se preocupar com seu noivo. E isso, meus amigos, só porque o coração da jovem a mandou fazer isso. Tipo, oi? É sério isso mesmo?
Além disso, é importante notar também que a novela já estreou cheia dos spoilers – o que acaba tornando sua narrativa um tanto quanto previsível. Já sabemos, por exemplo, que Zeca e Jeiza se apaixonarão, que Bibi e Rubinho passarão a traficarem drogas, que a transsexualidade será abordada a partir da história de Ivana (Carol Duarte)… O fator surpresa é muito necessário a qualquer telenovela, e parece que a autora e seus colaboradores se esqueceram desse pequeno detalhe.
Por último – e também como uma espécie de consequência da soma dos pontos anteriores – temos uma novela que não nos instiga a assisti-la. Não existem ganchos sedutores ao final dos capítulos e o que presenciamos na tela é uma narrativa que não prende nossa atenção, justamente por não saber como renovar os elementos já tão conhecidos dos folhetins (os chamados ‘clichês’). Tudo está ali, da esposa traída às mentiras, do amor à primeira vista aos segredos de família. Só que, diferentemente do que as ótimas “Novo Mundo” e “Rock Story”, por exemplo, que souberam reciclá-los, em “A Força do Querer” só temos uma reutilização dos mesmos. Uma pena 🙁
Bem, só o tempo dirá se a trama irá cair nas graças do público. Torcemos para que sim, porque há muito tempo não temos tido alegrias e boas surpresas no horário nobre global.

O maior noveleiro que você respeita. Tem 22 anos, é canceriano e cursa Estudos de Mídia, na UFF. Televisão, fotografia e livros estão entre suas maiores paixões - junto com farofa e empada, claro. Já foi professor de inglês, participou de um concurso de roteiristas para o G Show e, atualmente, também escreve para o #MUSEUdeMEMES (believe, it’s true <3).

Posts relacionados

12 Comentários

  1. Nem perco mais meu tempo vendo novelas desta autora; a última vez que fiz isso foi em Salve Jorge, que foi uma completa decepção pra mim. E a história nem era tão ruim assim; o que me incomoda é a forma como ela resolve as coisas: de uma maneira crua. Só para citar um caso: as vilãs da citada novela. Uma "aceitou" Jesus e ficou por isso mesmo; a outra foi presa assim, do nada, sem ao menos uma perseguição, uma tentativa de fuga, resistência à prisão, algo que deixasse o capítulo mais emocionante. Mas não, Lívia simplesmente foi presa e ponto final. Honestamente, esperava bem mais da autora.

  2. E preciso respeitar sua opinião, mais dicordo em todos os sentidos, ao ver o capítulo de ontem em que a mãe pede uma um produto para sua filha e a responde como milhões de filhos no país e entre tantas outras cenas que ja rolou da pra ver o cuidado que a direção e a autora estão tendo na novela.
    Só em abordar temas de alcance social, ja me faz levar fé ja novela e ter a certeza de que o melhor está por vim
    Não estranho essa crítica, num país onde a hipocrisia reina, e que as pessoas não estão satisfeitas com nada e totalmente normal entender uma crítica como essa!

  3. I just want to say I am all new to blogging and definitely savored you’re website. Likely I’m going to bookmark your blog post . You actually come with awesome stories. Thanks a bunch for sharing your blog site.

  4. Have you ever thought about including a little bit more than just your articles? I mean, what you say is valuable and everything. However imagine if you added some great visuals or videos to give your posts more, “pop”! Your content is excellent but with images and clips, this blog could definitely be one of the best in its niche. Excellent blog!

  5. Hmm it appears like your site ate my first comment (it was extremely long) so I guess I’ll just sum it up what I wrote and say, I’m thoroughly enjoying your blog. I too am an aspiring blog blogger but I’m still new to everything. Do you have any tips for first-time blog writers? I’d definitely appreciate it.

  6. Hey just wanted to give you a quick heads up and let you know a few of the pictures aren’t loading properly. I’m not sure why but I think its a linking issue. I’ve tried it in two different browsers and both show the same results.

  7. Hi there! Someone in my Facebook group shared this site with us so I came to give it a look. I’m definitely enjoying the information. I’m bookmarking and will be tweeting this to my followers! Fantastic blog and amazing design and style.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.