Falta carisma, surpresa e leveza aos ponteiros de “Tempo de Amar”

“É tempo de amor, é tempo de amar”. Foi assim que a nova trama das 6, da Globo, foi apresentada ao público durante vários teasers ao longo da programação da emissora, no último mês.

 

Bem, devo confessar que essa é uma novela que, desde o seu início, vem dividindo opiniões dentro de mim… Quando li a sinopse e vi que a trama contaria a história (em seu núcleo principal) de duas almas apaixonadas que têm que, juntos, enfrentarem um vilão para enfim conseguirem viver em paz confesso que fiquei bastante decepcionado e desanimado em acompanhá-la – ainda mais depois do espetáculo que foi “Novo Mundo”, uma das novelas mais ousadas e gostosas que já acompanhei. (Você pode ler nosso post sobre “Novo Mundo” clicando aqui!)

Os mocinhos da nova trama das 6

OBS: Só eu que acho esse rapaz muito parecido com o Victor&Léo ou com o Jackson Antunes jovem?

Pra quem não sabe quem é Jackson Antunes (que, inclusive, também está no elenco da novela), uma fotinha :

Mas então, voltando à minha linha de raciocício hahaha

Depois disso, quando as chamadas da novela começaram a ir ao ar, vi que a fotografia estava belíssima (mérito do sempre incrível Jayme Monjardim <3) e, além disso, descobri que a história se passava na década de 1920 – época essa que eu acho fascinante quando é retratada na TV e que me fez ficar apaixonado por “Chocolate com Pimenta” e “Desejo Proibido”, ambas também do horário das 6.

Pronto, já estava me animando novamente e decidido por assistir ao primeiro capítulo!

Até queeee… Pois é, vi que a novela possui grandes chances de apostar no clássico dramalhão para segurar a audiência. E olha, juro que não tenho problemas com isso, acho até que o famoso ‘arroz com feijão’ bem feito e temperado do jeitinho certo pode ser a melhor carta na manga para muitos autores (e sempre falo isso por aqui). Porém todavia entretanto, os artifícios do folhetim clássico foram tão utilizados na composição desse início da trama que os arcos tornaram-se totalmente previsíveis, e isso é complicado para os telespectadores que já estão mais cansados e acostumados aos famigerados clichês teledramatúrgicos.

Polaridade entre o bem e o mal já cansou, abigos

 

Gente, só pra vocês terem uma ideia… O mocinho, Inácio (Bruno Cabrerizo), e a mocinha, Maria Vitória (Vitória Strada), passam os capítulos iniciais se encontrando escondidos durante meses – claro, já que ela é rica e ele é pobre, mundos diferentes e aquela coisa toda; além, claro, da mocinha estar comprometida ao vilãozinho da trama, Fernão (Jayme Matarazzo). Logo depois de uma pequena passagem de tempo, na primeira noite de amor dos dois, Vitória já fica grávida.

Mas é claaaaaaro que Inácio viajará para o Rio de Janeiro – a trama se passa em Portugal – para tentar uma vida melhor e nossa mocinha terá que enfrentar, sozinha, a fúria de seu pai, José Augusto (Tony Ramos), quando descobrir que sua filha está grávida e solteira.

E qual a ação do pai quando descobre que a filha está grávida? Isso mesmo, faz com que ela vá parar em um convento…

 

Tá bom ou quer mais? E esses clichês todos de uma vez só, na primeira semana do folhetim! Fomos atropelados por muitas emoções. Pena que elas já eram esperadas e previsíveis 🙁

 

Para além disso, e como já foi dito acima, a novela se passa em Portugal e, todos os personagens do núcleo da terrinha, não possuem sotaque!! Gente, tudo bem, entendo que tenha sido uma licença poética (como bem fazia a Glória Perez com seus personagens estrangeiros ‘Inshalá – Arê Baba’), mas o público pode ficar deslocado e acabar não se afeiçoando aos dramas e costumes das figuras que estão sendo apresentadas na tela. Pode não parecer crível, por exemplo, certos diálogos que façam referência a tradições culturais portuguesas quando não temos reforçado na trama o local que ela se passa. Parece, muitas das vezes, que estamos assistindo a uma novela que se desenrola no Sul do país.

Poxa, e essa sacanagem logo com o sotaque mais tranquilo de fazer e que flerta com o nosso idioma, que é o português de Portugal 🙁 Até o Caio Castro conseguiu, minha gente boa….

Só observando…

 

… essa zoeira aí

 

Também temos como um fator que não faz com que a novela seja tão simpática aos olhos do público o fato dela ser pesada demais para o horário das 18h (acostumado a abrigar os chamados ‘romances água com açúcar’, levinhos e prazerosos de se assistir). Pelo menos, eu achei alguns de seus arcos bem carregados e angustiantes. Temos, por exemplo, a personagem da Andreia Horta, Lucinda, que possui metade do rosto queimado – e isso por tentar fazer macumba de amarração para trazer de volta seu antigo namorado, Maurício.

 

Conselhos da Sensitiva Márcia Fernandes pra ela:

 

E o que dizer do núcleo do Conselheiro Francisco (Werner Schünemann), que possui um relacionamento conturbado e, ao mesmo tempo, delicado com a cantora de – PASMEM – fado,  Celeste Hermínia (Marisa Orth)?! Será que Celeste não poderia cantar um ritmo mais feliz, como jazz, charleston ou sei lá o que? Tinha que ser fado?

Na casa do Conselheiro, sua esposa, Odete (Karine Teles), surtou depois que o filho do casal nasceu natimorto, e está trancafiada em seu quarto há exatos 18 anos, gritando pelo nome dele e tendo surtos recorrentes…

 

Ahh, isso sem falar das angustiadas e rancorosas Delfina (Letícia Sabatella)  e Irmã Imaculada (Bete Mendes), que acabam deixando o enredo ainda mais cinzento e nebuloso.

Vc quer tristeza, @?

Uma das características que falta à trama, como já deu para perceber, é a presença de um núcleo cômico, né? As novelas costumam ganhar leveza com esses personagens, que atuam como uma válvula de escape aos dramas vividos pelos núcleos centrais. Funciona e envolve muito mais o telespectador (afinal de contas, uma boa novela possui como objetivo principal entreter a quem a assiste, ainda mais quando é exibida em capítulos diários, incluindo os fins de semana).

Falando nisso, saudades Dona Germana, Licurgo e Elvira Matamouros <3

 

Para finalizar meus argumentos, deixo aqui a abertura da novela! Ela é linda (esteticamente falando), mas vem repleta de uma carga densa e profunda, que é intensificada a cada estrofe do fado português que a embala…

 

Falta a “Tempo de Amar” somente ajustar seus ponteiros. Os elementos estão ali, mas faltam leveza e identificação com eles. Falta querermos torcer para os personagens e vermos eles se permitindo um pouco mais, se divertindo e escapando do que já foi prometido a nós por todos os clichês empregados. Falta surpresa e empatia. Falta o amor prometido a nós em sua divulgação <3

O maior noveleiro que você respeita. Tem 22 anos, é canceriano e cursa Estudos de Mídia, na UFF. Televisão, fotografia e livros estão entre suas maiores paixões - junto com farofa e empada, claro. Já foi professor de inglês, participou de um concurso de roteiristas para o G Show e, atualmente, também escreve para o #MUSEUdeMEMES (believe, it’s true <3).

Posts relacionados

34 Comentários

  1. I simply want to tell you that I am all new to blogs and certainly savored you’re web blog. More than likely I’m planning to bookmark your blog post . You absolutely have tremendous articles and reviews. Thanks for sharing with us your blog site.

  2. Hiya! I know this is kinda off topic however , I’d figured I’d ask. Would you be interested in trading links or maybe guest writing a blog post or vice-versa? My site covers a lot of the same subjects as yours and I feel we could greatly benefit from each other. If you’re interested feel free to send me an e-mail. I look forward to hearing from you! Fantastic blog by the way!

  3. Do you mind if I quote a couple of your articles as long as I provide credit and sources back to your site? My blog is in the very same area of interest as yours and my visitors would really benefit from some of the information you present here. Please let me know if this alright with you. Regards!

  4. Today, I went to the beach front with my kids. I found a sea shell and gave it to my 4 year old daughter and said “You can hear the ocean if you put this to your ear.” She placed the shell to her ear and screamed. There was a hermit crab inside and it pinched her ear. She never wants to go back! LoL I know this is totally off topic but I had to tell someone!

  5. Hello just wanted to give you a quick heads up. The text in your content seem to be running off the screen in Internet explorer. I’m not sure if this is a formatting issue or something to do with internet browser compatibility but I figured I’d post to let you know. The design and style look great though! Hope you get the problem resolved soon. Kudos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.